21 de junho de 2016

PENSAMENTANDO

Olha só quem saiu do buraco depois de um bilhão de anos... queridos e queridas, voltei!
Depois de quase quatro meses sem atualizar o blog aqui estou, de coração aberto para pedir perdão pela falta de responsabilidade. Cheguei à conclusão de que preciso tomar um rumo na vida e que não posso simplesmente abandonar os meus projetos quando eu bem entender. Não é assim que as coisas funcionam. Não é assim que eu quero que elas funcionem... 
No momento eu não estou preocupado com números, comentários visualizações ou coisas do tipo. Eu só quero ficar satisfeito, orgulhoso da minha arte/trabalho e dar continuidade à um projeto que eu tanto me sonhei e conquistei aos pouquinhos até chegar onde estou. *que não é muito longe de onde eu estava, mas não é o mesmo lugar*
O domínio do blog, o layout, as pesquisas, as edições, as trocas de comentário, o abraço que eu recebi do Erick Correa lá na praia do arpoador e o sentimento de dever cumprido a cada post que vai ao ar é muito satisfatório para mim.
Eu não estou querendo seguir uma formula ou moda para me encaixar ou ver as coisas dando certo. Esse mundo, o Quase Que Eu Caio, não foi criado para seguir alguma moda e só agora eu consegui entender isso. Foi criado para ir contra. Eu quero ir contra. Eu não quero fazer o que os outros fazem e eu não quero ser quem os outros são... eu quero ser eu mesmo e quero escrever e falar sobre as coisas que eu sinto e acho, sejam elas relevantes para vocês ou não. Esse é meu espaço e esse é meu blog. Se você se identifica com o meu ponto de vista, com as minhas ideias e com os meus pensamentos e gostos: chega junto. Vamos se abraçar. Se você quer me mandar um e-mail pedindo conselhos é só mandar. Quer me dar ideias para posts? Pode dar. Quer mandar uns presentes pra mim? Manda que eu adoro!... Mas se você está procurando um blog/canal com uma estética maravilhosa, temas incríveis, uma gramatica corretíssima e um locutor incrível/revolucionário eu sinto em te informar que esse não é o lugar pra você. Cê quer coisa glam vai ver Depois Dos Quinze. Já te falei que aqui no Quase Que Eu Caio é bagaceira mesmo.
Não quero assustar ninguém com esse texto, eu só quero deixar essa minha relação com o blog e todas as plataformas mais bem resolvida. Esse blog é como um filho pra mim. Eu o amo. Não importa. Eu o amo e não quero nunca me separar dele.
Eu quero ser sincero e quero fazer as coisas de coração. Eu não posso abandonar essa terra, não posso me despedir. Não agora.

Escrever esse post de desabafo está sendo muito terapêutico. Não saber se tem alguém lendo é confortante, e ao mesmo tempo assustador...

Expor os sentimentos e os pensamentos é algo assustador... mas reprimir aquilo que precisa esperneado é martirizante.

*Eu juro que eu tento filosofar o mínimo possível mas eu não consigo. Isso é uma coisa que a gente vai ter que aprender a lidar daqui pra frente quando o texto for intimista como esse está sendo. *

Obs: Esse tipo de post vai ser meio que um diário de coisas que eu acho importante de serem compartilhadas com um eu do futuro ou simplesmente com quem se identificar. Eu não vou nem divulgar esse tipo de post. Só quem é ativo aqui no blog vai ficar sabendo :)


2 comentários:

  1. Adorei o post!
    Também criei meu blog para seu meu lugar, meu diário, meu templo!
    Sei bem como é!
    Mas, ri muito com a parte que você fala do Depois dos Quinze, é meu blog favorito!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Beijos e sucesso na vida!
    http://mundodemj.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria

      Acredito que o mais é importante é a gente se manter fiel a quem a gente é de verdade e não se preocupar com estéticas ou formulas a se seguir para poder conquistar o sucesso. É muito mais gostoso ser a gente mesmo, né? Não importa se for 'bagaceira' kkkkkkk

      Bjs <3

      Excluir

Copyright © 2015 Quase Que Eu Caio - Caio Mesquita • Design e código: Sanyt Design • Uso pessoal • Blogger • voltar ao topo